sábado, 17 de março de 2007

Introdução (o que é coelhês?)




O que seu coelho está dizendo e como responder

Nós todos sabemos como é frustrante, quando somos incapazes de compreender e de ser compreendidos. A capacidade de se comunicar com aqueles que compartilham de nossa vida é muito importante. Para muitos, a comunicação pode significar ter a capacidade de compreender e de falar fluentemente com coelhos.Infelizmente, poucos que compartilham suas vidas com um coelho sabem o que ele está tentando dizer-lhes, ou então expressar-se de maneira que seja  entendido pelo seu amigo.

Este guia foi escrito para ajudar a remediar esta situação, explicando alguns dos sinais que coelhos usam para se comunicar, e responder à pergunta:

- "O que meu coelho quis dizer com aquilo?"

Para ser capaz de falar e entender os coelhos, requer-se que você aprenda a pensar um pouquinho como um coelho. Seu coelho nunca irá aprender muitas das misteriosas coisas que você faz ("Porquê raios ela trocou de roupa três vezes antes de sair para trabalhar?"), mas você pode certamente entender porque coelhos fazem o que eles fazem. Você estará perto da verdade se pensar nos coelhos como uma sociedade bem diferente da sua, com diferentes prioridades, metas, lições e gestos.

Estudar coelhês é de algum modo parecido com o estudo das culturas humanas, mas claro que os indivíduos desta sociedade têm orelhas muito mais compridas.

Para as pessoas que esperam que os coelhos sejam iguais aos cães, normalmente acham que diferença mais importante são os relacionamentos que criam com humanos, e que os cães podem dar amor e confiança incondicional, e os coelhos não podem.

Por favor, repita depois de mim:

- Coelhos não são como cães.
- Coelhos não são como gatos.
- Coelhos são como coelhos.

Por isto, é tão importante saber como eles pensam e o que eles querem!

O que os coelhos querem mais do que qualquer coisa é respeito e afeto, e você aprender a dá-los de maneira apropriada (isto é, como um coelho o faria) você também vai ter retorno. Uma grande parte dos sinais descritos neste guia, envolve o uso de orelhas em pé, que nem todas as raças de coelhos domésticos têm.

Coelhos com orelha "Lop" vão mover suas orelhas da mesma maneira que os de outros coelhos, mas os resultados são muito menos óbvios. Os "Lop" de raças diferentes variam na sua capacidade de mover as orelhas, e podem, por isto, ser capazes de usar somente, alguns dos sinais de orelha descritos aqui.

Calma, com muita atenção você pode ser capaz de extrair um pouco de informação da conduta de um "Lop" comparando com a de um de orelha em pé. O Coelhês do "Lop"  é falado com um acento diferente.

Alguns sinais são aparentemente similares e mas com significados bem diferentes, como por exemplo, um coelho ficará de orelhas para trás ao estar irritado, ou assustado ou ao pedir "grooming". As orelhas em pé junto com outros sinais indicarão o significado, bem como o contexto da situação (isto é, eventos recentes) também ajudarão a clarear as coisas.

Os coelhos usam um monte de posturas especiais para sinalizar aos outros, mas apenas porque alguma ação ou pose particular são um sinal em um contexto, não significa que todas as vezes que um coelho a fizer que um sinal significativo está sendo dado.

Como Sigmund Freud disse uma vez:
- Algumas vezes um charuto é somente um charuto.

Não se preocupe se algo do guia parecer um pouco complicado. Os humanos são excelentes em reconhecer comunicação não-verbal, incluindo contexto e os sinais que o acompanham. Nós fazemos isto todo o tempo uns com os outros, e ocorre naturalmente.

Este guia levará mais tempo para estar completo. Entretanto, se você for aí tiver uma boa ideia do que é importante para os coelhos, e uma sensação geral de como eles se expressam, este resultado será muito satisfatório. Você pode sempre voltar ao guia, reler e encontrar confirmação e esclarecimento do que você tem visto.

Vale a pena notar que os coelhos cujas fotos aparecem aqui são castrados, o que deveria ser feito quando não se quer fazer criação de coelhos.

Para ser breve, este guia não inclui sinais usados exclusivamente por coelhos não-castrados. Os coelhos não-castrados são muitas vezes mais agressivos, e podem estar menos interessados em conversar com você sobre qualquer coisa, exceto sobre hierarquia e territorialidade. Talvez você possa lembrar, quando você foi irresistivelmente dirigido por seus hormônios (último fim de semana no churrasco do vizinho?) e vai entender. Nós podemos somente esperar que você não marque seu território lançando jatos de urina por tudo quanto é lugar.

As estrelas  são dois coelhos que pacientemente proveram as poses usadas para ilustrar o texto: Betsy (uma coelha da raça holandesa, da cor preta) e Marvin (um coelho tricolor, pintado).
Eles são os supermodelos do mundo dos coelhos. Finalmente, este guia não é sobre treinar seu coelho, ou sobre como criar vínculos entre dois coelhos, que são também importantes aspectos da conduta.

Você pode aprender mais sobre estas atividades em outros guias mencionados na bibliografia.

Aprendendo a falar Coelhês, não obstante, vai ajudar na sua convivência com um coelho. Ah, é também um tipo de diversão...


Tradução: Fabrício de Ávila Rozado, tutor do Guducho





.

2 comentários:

Pets amados disse...

Original: http://www.muridae.com Tradução: Fabrício de Ávila Rozado, Papi do Guducho

Anônimo disse...

Parabéns pelo trabalho de tradução.

Haja trabalho!!